«

»

mar 21

Vídeo Denúncia: A Farsa da “Greve” dos Caminhoneiros é Denunciada a Polícia Federal

GD Star Rating
loading...

Veja a verdade sobre a tal Greve dos Caminhoneiros. Os verdadeiros caminhoneiros são obrigados a participar do movimento, mesmo depois do acordo proposto pelo Governo.

O que esta gente quer não é defender direitos de nenhum trabalhador e de nenhum caminhoneiro. Eles querem é dar um golpe, derrubar o governo e desqualificar o Brasil diante da comunidade internacional.É um golpe que esta em andamento. E isto não é noticia na Globo. A noticia é o contrário. A Globo nunca deu cobertura jornalistica a nenhuma greve de trabalhadores. Você não acha estranho que esteja dando toda cobertura a esta greve, que pela denúncia no vídeo, é evidentemente uma farsa???

Vídeos sugerem locaute de empresas de transporte, não “greve de caminhoneiros”

Depoimentos de caminhoneiros indicam intimidação, ameaças e violência física para forçá-los a não seguir viagem.

Os vídeos que circulam nas redes sociais, com depoimentos de caminhoneiros e um depoimento à Polícia Rodoviária Federal de uma senhora que afirma ter procurado a polícia porque seu irmão é mantido à força na paralisação dos caminhoneiros no sul do país, trazem fortes indícios de que o que está acontecendo no Brasil é um locaute e, como tal, crime passível de punição.

Detalhe, o governo federal já havia estabelecido acordo com a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes e Logística da CUT (CNTTL) em relação à paralisação, mas com estes fortes indícios de locaute nada será investigado?

As denúncias são gravíssimas: intimidação dos caminhoneiros, ameças, violência física para forçá-los a não seguir viagem.

Nenhuma das lideranças que sentou na mesa de negociações com o governo reconhece Ivar Schmidt do Comando Nacional do Transporte, responsável por esta paralisação que está sendo denunciada pelos próprios caminhoneiros.

Ivar não será ouvido, confrontado com as denúncias feitas por esta senhora a um policial rodoviário federal que aparece no vídeo?

Coincidentemente Ivar Schimidt tem recebido um amplo espaço na mídia monopolista e declaradamente golpista. Alguma liderança nacional sindicalizada costuma receber a atenção que Ivar recebe da Globo e Veja? Desconheço.

De acordo com o jornalista João Maneco, Ivar sequer é caminhoneiro.

A Globo e a Veja, cujas equipes de reportagem não saem do Sul do pais, tiveram muito esmero em garantir a fala de um empresário suposto líder de caminhoneiros sem representação na categoria, mas parece que não passaram por Curitiba para ver as manifestações dos professores contra o pacotaço do governador tucano, Beto Richa que retira direitos dos servidores e põe em risco à educação pública no Paraná.

 

Saiba quem é Ivar Schmidt, tucano líder dos caminhoneiros que ficou rico durante o governo Lula

As entidades de classe dos motoristas fecharam um acordo com o governo e anunciaram que a greve, que permanece, seria na verdade um lock-out (movimento dos empresários). O movimento seria patrocinado pelo Movimento União Brasil Caminhoneiro, que tem como presidente o empresário Nélio Botelho.

Além de Nélio, a figura que emergiu como articulador das paralisações Brasil afora, via WhatsApp e à parte das organizações de classe, foi o empresário de Mossoró, Ivar Schmidt.

Schmidt é presidente de uma pequena associação de empresários do setor de transportes.

Ivar era caminhoneiro nos anos 90. No governo Lula, abriu uma pequena transportadora e com o crédito ao trabalhador se tornou um forte empresário do setor de transporte da região.

Eleitor e defensor assíduo de Aécio Neves (PSDB) nas últimas eleições, Ivar junto com Tássio Mardony, vereador do PSDB, e alguns empresarios e médicos lideraram a campanha do tucano em Mossoró.

É curioso destacar que tanto o próprio Ivar e sua família foram um dos muitos casos de crescimento de renda nos governos petistas. Não se sabe ao certo o motivo do ódio, mas é no mínimo contraditória a posição de Ivar”, questiona uma mensagem que chegou ao blog. “Mas ninguém sabe ao certo de onde saiu o emponderamento do mesmo, já que as associações, sindicatos e federações não o reconhecem como liderança da categoria”, conclui.

Clique para ampliar

Acordo com caminhoneiros é mais uma farsa do governo reverberada pela grande imprensa

Conversa fiada – Quem acompanhou, na noite de quarta-feira (25), as notícias do “Jornal da Globo”, noticioso da emissora homônima, foi dormir tranquilo e conseguiu sonhar com o fim da greve dos caminhoneiros, que paralisa boa parte das rodovias ferais em todo o País, principalmente em estados do Sul e do Centro-Oeste. A falta de responsabilidade do jornalismo da Rede Globo induziu o brasileiro a erro, apenas porque os profissionais da emissora da família Marinho creem que as boas relações com as autoridades são suficientes para embasar uma notícia.

Líder de audiência ao longo de décadas, a Globo insiste em fazer jornalismo na base do conchavo e do estalar de dedos, como se a obrigação de informar fosse uma brincadeira de fundo de quintal. Vale frisar que o anunciado acordo entre o desgoverno petista de Dilma Vana Rousseff e os supostos representantes dos caminhoneiros é uma balela, pois dezenas de pontos de bloqueio permanecem em várias rodovias de pelo menos cinco importantes estados da federação: Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Além de outros quatro estados onde a paralisação das rodovias continua: Goiás, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.

Como antecipou o site UCHO.INFO na madrugada de em matérias publicadas na terça e quarta-feira (24 e 25), os caminhoneiros estão dispostos a resistir, mesmo diante das decisões judiciais que determinam a imediata liberação das rodovias e a aplicação de multa por cada hora de interrupção do tráfego de veículos. Sem saber como lidar com o problema, o governo criou mais uma enorme farsa para vender à parcela incauta da opinião pública, que no caso em questão é enorme.

Os ministros Miguel Rossetto (Secretaria-Geral da Presidência) e Antonio Carlos Rodrigues (Transportes) entendem tanto de caminhão quanto o editor do site entende de foguete. Ou seja, nada, absolutamente nada. Rodrigues é um ministro acidental e só aterrissou na pasta dos Transportes por ter se comportado com obediência como suplente da senadora Marta Suplicy (PT-SP), enquanto a petista ocupava o Ministério da Cultura. Sem contar que Rodrigues cumpre de forma cartesiana as ordens dadas pelo mensaleiro condenado Valdemar Costa Neto, o Boy, verdadeiro dono do Partido da República, o PR.

No caso de Rossetto a situação não é diferente. Ex-sindicalista, como nove entre dez integrantes da cúpula do partido, Miguel Rossetto está na Secretaria-Geral da Presidência apenas porque é pessoa de confiança da “companheira” Dilma.

Ex-vice-governador do Rio Grande do Sul na gestão do camarada Olívio Dutra (1999-2003), Rossetto usou sua intimidade com o universo sindical para erguer a farsa palaciana. Chamou algumas lideranças dos caminhoneiros a Brasília, as quais assinaram um acordo que pouco resultado produziu. Mesmo assim, a grande imprensa nacional noticiou o fim da paralisação dos brasileiros que cortam o País em todos os seus quadrantes sobre rodas, levando aos pontos mais extremos a garantia de uma economia que poderia ser pujante, mas não é. No jornalismo esse tropeço é conhecido como “barriga”.

Usina de incompetência

O governo da petista Dilma Rousseff é tão incompetente, que malogros fazem parte do cotidiano do Palácio do Planalto, a ponto de os membros do staff presidencial não mais se importarem com a sequência de fiascos. Desconhecem os palacianos que a extensa maioria de caminhoneiros do País são autônomos, portanto não foram devidamente representados na reunião que culminou com um acordo pífio e mentiroso, que servirá para o governo, mais adiante, colocar a culpa nos próprios profissionais da estradas. Tanto é assim, que o líder do movimento dos caminhoneiros foi proibido de participar da reunião, assim como foi mal recebido por Miguel Rossetto. O que prova a farsa oficial com chancela estelar do PT.

Responsáveis pelo transporte das mercadorias consumidas em cada cidade brasileira, os caminhoneiros há muito convivem com o prejuízo constante. Reféns da ganância dos produtores e dos empresários do transporte, enfrentam agruras financeiras das mais variadas, as quais aumentaram com o incremento de uma crise econômica que o governo não mais consegue esconder. Em outras palavras, os caminhoneiros pagam para trabalhar ou, na melhor das hipóteses, trocam seis por meia dúzia. Dessa maneira ninguém consegue sobreviver.

Entre as promessas feitas pelo governo para tentar acabar com o movimento, a redução do preço do óleo diesel ficou à beira do caminho. Alegou o secretário-geral da Presidência que a Petrobras não tem condições de baixar o preço do diesel, mas comprometeu-se a não aumentá-lo nos próximos seis meses. A onda de mitomania que chacoalha o Palácio do Planalto chega a assustar. A explicação está no parágrafo seguinte.

Mentiras e enrolação

Logo após Lula, o malandro lobista de empreiteira, incentivar a compra de carros novos como forma de enfrentar os efeitos colaterais da crise internacional, o que fez crescer rápida e assustadoramente a frota nacional de veículos, a Petrobras, a mando do governo, passou a importar gasolina para atender à demanda interna, vendendo o produto por preço subsidiado para não impactar a inflação.

No caso do diesel, essa ordem do governo não acontece porque Dilma teme que surja, na sequência, uma onda de pressão popular cobrando reduções semelhantes. Mesmo assim, os inquilinos do Planalto não conseguem alcançar o benefício que representaria atender às reivindicações dos caminhoneiros. No mínimo os preços de milhares de produtos não sofreriam aumento ou até mesmo seriam reduzidos. Mas esse esforço do raciocínio é um exercício descomunal para o governo de incompetentes que ai está.

Para finalizar, vale destacar que pelo menos duas coisas são certas nesse maremoto de desinformações: o movimento de paralisação dos caminhoneiros não acabou como noticiou a imprensa e o governo do PT produziu mais uma farsa. Apenas a título de informação, os caminhoneiros estão dispostos a dar uma lição no governo de Dilma Rousseff, estendendo o bloqueio das estradas federais até aproxima segunda-feira (2). Pode parecer pouco, mas a cada hora o caos aumenta e boa parte do País. E Dilma, como sempre, impávida, colossal, prepotente e inconsequente.

As manifestações de 15 de março

Previstas e já organizadas para o próximo dia 15 de março na Av. Paulista, as manifestações serão o ponto máximo da indignação do povo brasileiro contra os crimes de lesa-pátria praticados por partidos políticos e seus representantes no saqueio indecoroso do erário. Apesar da criminosa não divulgação na mídia vendida, a convocação de todos os brasileiros está em curso com milhares de famílias inteiras se reunindo e se organizando para comparecerem em frente ao MASP. É assim que um povo age num regime democrático ameaçado por bandidos aliados à forças internacionais para destruir o que foi construído com tantos sacrifícios por brasileiros valorosos ao longo de 21 anos.

Leia mais:

[Manifestações BR] Quem Agita o Brasil e Por Quê?











Fontes:
Blog Anti Nova Ordem Mundial: Vídeo Denúncia: A Farsa da “Greve” dos Caminhoneiros é Denunciada a Polícia Federal
– Luiz Muller Blog: Vídeo Denúncia: A farsa da “greve” dos caminhoneiros é denunciada a Polícia Federal
– Portal Metróple: Vídeos sugerem locaute de empresas de transporte, não “greve de caminhoneiros”
Portal Metrópole: Saiba quem é Ivar Schmidt, tucano lider dos caminhoneiros que ficou rico durante o governo Lula

Artigos relacionados:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>