«

»

jan 16

GSK: Além da Fraude do Alumínio na Vacina Infarix, nos Ocultaram Mortes de Bebês

GD Star Rating
loading...

 

O laboratório GlaxoSmithKline (GSK), que tem um longo histórico de danos e ocultação dos mesmos, produz a vacina Infarix, que provocou a morte de diversos bebes. Testes em laboratórios independentes mostraram que esta vacina contém ainda mais alumínio do que é descriminado em sua bula:

A Associação dos Afetados por Vacinas (AxV) analisou em um laboratório independente os componentes das vacinas administradas a dois bebês mortos após sofrer encefalopatias pós-vacinação e foi encontrado mais alumínio (tóxico para o sistema nervoso) do que anuncia a ficha técnica da vacina.

A vacina protagonista dos feitos é a Infarix, conjugada contra vários tipos de vírus. Embora seja gravíssimo que se ocultem da população os componentes reais de um medicamento e a quantidade exata, o que agrava o problema é que não é a primeira vez que esta vacina e este laboratório se encontram em semelhante situação.

A vacina Infarix Hexa provocou dezenas de mortes de bebês. Nós soubemos graças a um estudo clínico confidencial realizado pela empresa farmacêutica e que se tornou público. E nós bombardeados o caso:

– Pedimos que a informação do laboratório chegue à população.

– Advertimos que faltam dados nos estudos públicos da companhia.

– Nós perguntamos se foram avaliadas as mortes pela vacina Infarix antes de serem autorizadas.

– Contamos que parte das autoridades sanitárias evitem as mortes produzidas.

Tudo isso se originou porque Gaspar Llamazares, deputado da esquerda Plural do parlamento espanhol, levou à Câmara várias perguntas ao governo sobre as mortes de bebês relacionadas com este medicamento.

A resposta do governo chegou através da Agência Espanhola de Medicamentos e Produtos Sanitários (AEMPS). “Tudo está correto. Não há com o que se preocupar.”

Mas isso foi em março de 2003 e claro que nos preocupamos, as quantidades declaradas de um componente de um medicamento que pode causar problemas de saúde que não coincidem com os reais não é para se preocupar?

———————————

A vacina Infanrix é também utilizada no Brasil desde 2001.

Leia mais:


 
França Abre o Debate sobre Possíveis Danos do Alumínio da Vacina Contra o HPV

 

Japão Retira Apoio à Vacina Contra HPV Devido aos Efeitos Adversos, Como Infertilidade e Paralisia

 

 

 

 

Fontes:
Blog Anti Nova Ordem Mundial: GSK: Além da Fraude do Alumínio na Vacina Infarix, nos Ocultaram Mortes de Bebês
Noticias Naturais: Além da Fraude do Alumínio na Vacina Infarix, nos Ocultaram Mortes de Bebês
Periodismo Alternativo: Antes da fraude de alumínio na vacina Infanrix e nos escondemos mortes infantis
– Miguel Jara: Fraude a la salud pública en España con la cantidad de aluminio en las vacunas
– Miguel Jara: Antes del fraude del aluminio en la vacuna Infanrix ya nos ocultaron muertes de bebés
– Afectados por Vacunas
– Miguel Jara: Síndrome ASIA: ¿la enfermedad de los daños provocados por adyuvantes de vacunas?
– Infarix Hexa: Product Information (PDF)
– Miguel Jara: Decenas de muertes de bebés asociadas a la vacuna Infanrix hexa de GlaxoSmithKline
GSK: Confidential to Regulatory Authorities (PDF)
– Miguel Jara: Caso vacuna Infanrix hexa: la información del fabricante ha de llegar a la población
– Miguel Jara: Vacuna Infanrix hexa: No están todos los datos, prosiguen las incógnitas
– Miguel Jara: ¿Se han evaluado las muertes evitadas por la vacuna Infanrix antes de autorizarse?
Miguel Jara: La Agencia Europea de Medicamentos obvia las muertes de bebés por la vacuna Infanrix
– Miguel Jara: Gaspar Llamazares pregunta al Gobierno por las muertes de bebés relacionadas con la vacuna Infanrix hexa
– Congresso de los Diputados: Respuesta Del Gobierno (PDF)
– Terra: Vacina contra seis doenças chega ao Brasil

Artigos relacionados:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>