«

»

set 26

Fukushima: Ruim e Cada vez Pior

GD Star Rating
loading...

Existe um amplo desacordo sobre os valores e os efeitos da exposição à radiação devido ao colapso triplo do reator após o grande terremoto do leste do Japão e tsunami em 2011. O Médicos Internacionais para a Prevenção da Guerra Nuclear (IPPNW) juntaram-se a controvérsia em 4 de junho, com um relatório de 27 páginas da “Análise Crítica da UNSCEAR ‘os níveis e os efeitos da exposição à radiação devido ao acidente nuclear após o grande terremoto do leste do Japão e tsunami em 2011.’

O IPPNW é uma federação global de médicos ganhadora do Prêmio Nobel da Paz que trabalham para “um mundo mais saudável, mais seguro e mais pacífico.” O grupo adotou uma visão altamente crítica da energia nuclear porque, como ele diz, “Um mundo sem armas nucleares só será possível se nós também eliminarmos a energia nuclear.

O UNSCEAR, o Comitê Científico da ONU sobre os Efeitos da Radiação Atômica, publicou o seu relatório profundamente falho em 02 de abril. Seu comunicado de imprensa que o acompanha resumiu as suas conclusões desta forma: “Nenhuma alteração discernível nas taxas futuras de câncer e doenças hereditárias é esperada devido à exposição à radiação, resultado do acidente nuclear de Fukushima“. A palavra “discernível” é um aviso importante aqui.

O câncer, e o aumento inexorável nos casos de câncer no Japão e ao redor do mundo, é causado principalmente pela poluição tóxica, incluindo a exposição à radiação de acordo com o Instituto Nacional do Câncer[1]. Mas distinguir um caso de câncer em particular como tendo sido causado por Fukushima, em vez de por outras toxinas, ou a combinação dos dois, pode ser impossível – levando a conclusão enganosa do UNSCEAR. Como o relatório do IPPNW diz: “Um câncer não carrega um rótulo de origem…

O uso da frase pelo UNSCEAR  “é esperada” também é muito sutil. O aumento de casos de leucemia infantil perto dos reatores nucleares em operação da Alemanha, em comparação com outros lugares, não eram “esperados”, mas foi provado em 1997. Os resultados, juntamente com conseqüências remanescentes de Chernobyl, levou o mandato federal para eliminar o reator do país. A queda das taxas de mortalidade infantil oficiais em torno dos cinco reatores nucleares dos EUA  depois que eles foram fechados, também foi “inesperado”, mas indicado por Joe Mangano e pelo Projeto de Radiação e Saúde Humana…

Leia mais:

 








8 Efeitos Chocantes na Saúde do Desastre de Fukushima









Fontes:
– Blog Anti Nova Ordem Mundial: Fukushima: Ruim e Cada vez Pior
Disinformation: Fukushima: Bad and Getting Worse
– Disinformation: Fukushima’s Real Threat: Undue Fear
– Counter Punch: Fukushima: Bad and Getting Worse
– Fukushima Disaster: Critical analysis of the UNSCEAR report “Levels and effects of radiation exposure due to the nuclear accident after the 2011 Great East Japan Earthquake and tsunami” (PDF)
– UNSCEAR: 2013 Report (PDF)

Artigos relacionados:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>