«

»

abr 07

150 Cientistas Condenam Retratação do Estudo de Transgênicos de Seralini como Ataque na Ciência

GD Star Rating
loading...
Dezenas de cientistas condenaram a retratação, pelo editor de revista científica, do estudo de Seralini que relatou uma série de efeitos colaterais graves em ratos de laboratório que consumiram milho geneticamente modificado da Monsanto e seu herbicida Roundup.

Ao todo, de acordo com um comunicado de imprensa por um grupo chamado Fim da Censura na Ciência (End Science Censorship), o número de cientistas condenando a retratação subiu para 150.

O grupo disse que o editor da revista Elsevier Food and Chemical Toxicology (FCT), Dr. A. Wallace Hayes, afirmou que a retratação do estudo realizado por uma equipe chefiada pelo Prof Gilles- Eric Seralini foi devido a alguns resultados “inconclusivo”. Mas esse raciocínio tem sido muito criticada por cientistas que apontam que muitos estudos contêm conclusões que não são nada conclusivas.

O que também é digno de nota, eles apontam, é que a retratação vem apenas alguns meses após a chegada de um ex-cientista da Monsanto no conselho editorial da revista científica.

É uma atitude criminosa“, disse o Dr. Mohamed Habib, professor de entomologia da Universidade de Campinas, no Brasil, que assinou uma petição opondo-se à retratação.

“Valores de verdade e ética devem ser consideradas como mais importantes do que o dinheiro. O artigo deve ser restabelecido”, disse ele, acrescentando que a retratação parecia indicar que poderosos interesses econômicos influenciaram a decisão da revista.

Grupo de Fiscalização (Watchdog) impotente para fazer qualquer coisa

Um ex-membro do conselho editorial da FCT, Marcel Roberfroid, também criticou a retratação. Em uma carta ao editor da revista, ele escreveu: “Sua decisão, que pode ser interpretada como uma vontade de eliminar a informação científica que não ajuda a apoiar os interesses industriais é, a meu ver, inaceitável.”

O grupo Fim da Censura na Ciência disse que, em uma iniciativa separada, mais de 1.200 cientistas prometeram boicotar a revista científica Elsevier por causa da retratação.

No entanto, um grupo de fiscalização ética sobre a comunidade científica parece impotente para intervir, observadores disseram.

Críticos da retratação notaram que ela viola as diretrizes estabelecidas pelo Comitê de Publicação Ética (COPE), uma organização da qual a FCT é membro. O editor do jornal Wallace Hayes, por outro lado, sustentou que as diretrizes da COPE sustentam sua decisão de retratação.

Por comunicado à imprensa:

COPE respondeu a uma queixa do Professor GE Seralini sobre a retratação com uma admissão de que é impotente para investigar ou fazer um julgamento sobre a disputa, dizendo que a decisão sobre como as diretrizes do COPE são interpretadas” encontra-se com o editor e diretor”.

Claire Robinson, coordenador do grupo Fim da Censura na Ciência, chamou a resposta do COPE de “decepcionante”.

“Isso mostra as limitações de diretrizes voluntárias em casos de comportamento anti-ético ou não-científica por parte dos editores de revistas científicas”, disse ela. “Nada pode ser imposto, por isso os editores têm ‘carta branca’ para brincar levianamente com a pesquisa e reputação dos cientistas.”

“No interesse de não enganar os cientistas que apresentarem trabalhos para a revista, a revista FCT deve retirar-se do COPE, uma vez que as ações do editor são incompatíveis com as diretrizes do COPE”, acrescentou.

Novo impulso vindo para berinjela transgênica – após retratação

Outro grupo de fiscalização, retratação Watch, acusou Hayes de fazer uma “dança verbal” em torno das diretrizes do COPE na tentativa de justificar sua decisão.

Alegar que as diretrizes do COPE de alguma forma apoiam esta decisão não parece válido“, disse a organização.

A retratação tem sido usado como um trampolim para um grupo de lobby da indústria transgênico, o ISAAA, para empurrar  o lançamento de uma berinjela transgênica contendo pesticida nas Filipinas, depois que um tribunal baniu testes de campo da berinjela por questões de segurança no ano passado. Funcionários da ISAAA dizem que a retratação significa que a decisão do tribunal filipino deve ser anulada.

Parece que o editor da FCT, o Dr. Hayes, efetivamente fez o trabalho para a indústria de transgênicos e agroquímica que os peritos não conseguiram fazer“, disse Robinson. “As testemunhas não poderiam demolir o estudo através de argumento científico, por isso teve que ser removido do registro. Isso é o que os críticos de Seralini disseram para Hayes fazer, e ele acatou“.

Fontes:

Natural News: 150 scientists condemn Seralini GMO study retraction as attack on scientific integrity

Retraction Watch: Tracking retractions as a window into the scientific processJournal editor defends retraction of GMO-rats study while authors reveal some of paper’s history

Food and Chemical Toxicology Editor-in-Chief, A. Wallace Hayes, Responds to Letters to the Editors

Artigos relacionados:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>