«

»

jul 26

Estudo: Pacientes que Usam Anti-Depressivos São Mais Propensos a Sofrer Recaídas de Depressão Grave

GD Star Rating
loading...
depressao medicamentos Estudo: Pacientes que Usam Anti Depressivos São Mais Propensos a Sofrer Recaídas de Depressão Grave

ScienceDaily

Os pacientes que usam anti-depressivos são muito mais propensos a sofrer recaídas de depressão grave do que aqueles que não usam medicação alguma, conclui Paul W. Andrews, PhD, pesquisador da Universidade McMaster de Ontário, no Canadá.

Em um estudo que pode inflamar uma nova polêmica no calorosamente debatido campo da depressão e medicação, o psicólogo evolucionista Paul Andrews conclui que os pacientes que usaram medicamentos anti-depressivos podem ser quase duas vezes mais suscetíveis a futuros episódios de depressão grave.

Andrews, um professor assistente no Departamento de Psicologia, Neurociência e Comportamento, é o autor de um novo estudo na revista Frontiers of Psychology (Fronteiras da Psicologia).

A meta-análise sugere que as pessoas que não tomaram qualquer medicação têm um risco apenas 25% de recaida, em comparação com 42 por cento ou mais para
aqueles que tomaram e pararam de tomar anti-depressivos.

Andrews e seus colegas estudaram dezenas de estudos publicados anteriormente para comparar os resultados de pacientes que usaram anti-depressivos em comparação com aqueles que usaram placebo.

Eles analisaram estudos de pacientes que começaram o uso de medicamentos e foram passados para placebos, indivíduos que foram administrados placebos durante todo seu tratamento, e ndivíduos que continuaram a tomar a medicação durante todo o curso do tratamento.

Andrews diz que anti-depressivos interferem com a auto-regulação natural de serotonina e outros neurotransmissores do cérebro, e que o cérebro pode corrigir demais uma vez que a medicação seja suspensa, provocando uma nova depressão.

Embora existam várias formas de anti-depressivos, todos eles perturbam o mecanismos de regulação natural do cérebro, que ele compara a colocar um peso em uma mola. O cérebro, como uma mola, empurra contra o peso. Tirar os medicamentos antidepressivos é como remover o peso da mola, deixando a pessoa em risco aumentado de depressão quando o cérebro, como uma mola comprimida, atira para fora antes de voltar para o seu estado de repouso.

Descobrimos que quanto mais estas drogas afetam a serotonina e outros neurotransmissores no cérebro – e é isso que elas deveriam fazer – maior é o risco de recaída, uma vez que você para de tomá-los”, diz Andrews. “Todas essas drogas reduzem os sintomas, provavelmente em algum grau, a curto prazo. O problema é o que acontece a longo prazo. Nossos resultados sugerem que quando você tenta sair das drogas, a depressão retornará. Isso pode deixar pessoas presas em um ciclo onde precisam continuar a tomar anti-depressivos para evitar um retorno dos sintomas“.

Andrews acredita que a depressão pode realmente ser natural e benéfica – um estado em que o cérebro está trabalhando para lidar com o estresse – embora isto seja doloroso.

Há muita discussão sobre se a depressão é ou não uma verdadeira desordem, como a maioria dos médicos e das organizações psiquiátricas acreditam, ou se é uma adaptação evolutiva que faz algo de útil“, diz ele.

Estudos longitudinais citados no artigo mostram que mais de 40 por cento da população pode sofrer de depressão grave em algum momento de suas vidas.

Episódios mais depressivos são desencadeadas por eventos traumáticos como a morte de um ente querido, o fim de um relacionamento ou a perda de um emprego. Andrews afirma que o cérebro pode diminuir outras funções, como o apetite, o desejo sexual, o sono e a conectividade social, para concentrar seus esforços em lidar com o evento traumático.

Assim como o corpo usa a febre para combater a infecção, ele acredita que o cérebro também pode estar usando a depressão para combater o estresse incomum.

Nem todos os casos são iguais, e casos graves podem chegar ao ponto onde eles claramente não são benéficos, enfatiza.

Fontes:
Estudo: Blue again: perturbational effects of antidepressants suggest monoaminergic homeostasis in major depression
Science Daily: Patients Who Use Anti-Depressants Are More Likely to Suffer Relapse, Researcher Finds

Estudo: Pacientes que Usam Anti-Depressivos São Mais Propensos a Sofrer Recaídas de Depressão Grave, 10.0 out of 10 based on 2 ratings

Artigos relacionados:

6 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. Lauro Gomes

    É incrivel como as pessoas estão cegas a respeito de tudo que esta acontecendo em nosso planeta, como vivemos, como comemos ou melhor o que comemos, remedios que são fabricados para nos tornar verdadeiros zumbis… o mais incrível ainda é saber que existem milhões de pessoas que não acreditam no Mal!

    Gostei or Não: Positivo 1 Negativo 0

  2. Géssica Queiroz

    Muito bom esse esclarecimento!
    Mas deve-se levar em consideração que o ser humano desenvolve até câncer na prática da depressão…mas quem sabe…

    Gostei or Não: Positivo 0 Negativo 0

  3. Matheus

    Tive a experiencia de conviver com uma parceira que sofria de depressão e tomava altas dosagens de certos remédios, por experiência própria posso lhe dizer que muito do que vivi com ele bate com seu texto, que está muito bem escrito por sinal.

    Gostei or Não: Positivo 0 Negativo 0

  4. Juliano

    O dom de ver merda em qualquer lugar. É isso que vocês tem… Realmente existem muitas conspirações por aê e isso é bem claro, mas ver conspirações em remédios para depressão ? Minha esposa é Bipolar e recentemente começou com uma depressão pesada. Tentou se matar 2x e em uma delas quase conseguiu, ficando por 1 Mês no CTI… Começou a fazer o tratamento dela com um desses medicamentos que “Transforman em zumbis” e já está outra pessoa. A depressão é uma coisa 100% Quimica e os psiquiatras NUNCA acertam na primeira qual o medicamento que vai ser melhor aceito pelo organismo do paciente, vide os trocentos remédios com os mesmos objetivos porém com composições completamente diferentes… Sério, procurem tratamento… Dei uma lida no blog de vocês e vi uns videos no Youtube.. VOCÊS SÃO DOENTES. E acreditem, se tantas conspirações existissem eu saberia, pois trabalho como ESPECIALISTA DE SEGURANÇA SENIOR na VISA… Só falta agora dizerem que eu sou um desses caras que está atrás da nova ordem mundial e bla bla bla… Se ouver alguma movimentação estranha eu lhes aviso.

    Passar bem.

    Gostei or Não: Positivo 2 Negativo 0

  5. bianca branca

    tenho 28 anos ,ate os 8 anos era normal quando fui violentada sexualmente tudo mudou mas nao foi isso oque mais me da raiva é o fato de ter sido adotada hj sou formada tenho meu emprego mas nao estou bem ,acho que é como um copo com agua que quando vc pega na verdade esta vazio me afstei de todos por que eu culpo a minha família por isso deus sabe o quanto luto contra mim msm mas ja estou me cansando disso tudo chega uma hora que nao consigo suportar oque acredito que ainda vai me ajudar são os remédios. porque resto ja tentei d etudo macumba, igreja evangélica espiritismo deus jesus ou seja lá oque for e nao deu certo não

    Gostei or Não: Positivo 0 Negativo 0

  6. Vinicius

    Seria interessante um post sobre a auto hemoterapia que pode vir a subistituir vacinas e medicamentos e pro mover ate mesmo a cura em alguns casos.
    Eu faço uso e aconselho.

    In corde Mariae, semper

    Gostei or Não: Positivo 0 Negativo 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Featuring YD Feedwordpress Content Filter Plugin