«

»

out 19

Usuários Linux: vamos mostrar que somos mais que 1% – Porque o linux é importante na luta contra a NOM?

GD Star Rating
loading...

Diferentes distrubuições do linux

Alguém pode estar estranhando o porquê de eu estar postando sobre linux neste blog, mas acredito que seja altamente relevante. Defendendo o software livre estamos sem dúvida alguma lutando contra a nova ordem mundial. O porquê? O windows, que atualmente tem por volta de 89% da base de computadores pessoais (em matéria de servidores no entanto o unix/linux é mais predominante), é um produto da microsoft de Bill Gates, um elitista e eugenista dos piores. Bill Gates, que faz parte do Grupo Bilderberg e do CFR, vem há anos apoiando campanhas de controle de natalidade e desenvolvimento dos mais diversos tipos de vacinas e até já alegou que as vacinas iriam ajudar a diminuir o aquecimento global através da redução de carbono, uma afirmação no mínimo contraditória, se levassemos em conta que as vacinas teoricamente deveriam reduzir a mortalidade.

Enfim, eu apoio o uso de software livre, e em especial o linux. Para quem ainda não sabe, o código fonte do windows é totalmente fechado, sendo que ninguém, exceto funcionários da microsoft, tem acesso ao código fonte, que são as intruções que diz como ele deve funcionar. Por outro lado, no linux, onde qualquer um pode ver e propor alterações ao seu código, existem milhões de pessoas de olho no código fonte, de forma que bugs são rapidamente corrigidos e seria impossível alguém colocar um código malicioso, coisa que não podemos dizer do windows ou mac.

Estou repostando a matéria abaixo, sobre uma pesquisa para mostrar que os usuários de Linux são bem mais do que o 1% que se afirma por ai. Participe se você já usa linux, e se não, comece a usar. Para quem está iniciando, eu indico utilizar o Ubuntu, que é uma das distribuições de linux mais fáceis de usar e não precisa muito conhecimento técnico.

————————————————–

Sabe aquela estatística que diz que o Linux não passa de 1% nos desktops? Que tal mostrar que ela está errada?
Há uma campanha rolando, chamada “somos mais do que 1%”. O nome é auto-explicativo, visa mostrar que o nosso market share é maior do que isso. Se você usa Linux, qualquer que seja a distribuição e, até mesmo em dual-boot, acesse o site da campanha.

Para dar a sua contribuição é muito simples, basta colocar o seu email, país e qual a distro utilizada por você. Será enviado um email de confirmação – apenas para checar se não se trata de spam – e pronto, você já estará contabilizado.

Divulgue em seu twitter, facebook, orkut ou qualquer que seja a sua rede social favorita, conte aos seus amigos que também usam Linux e vamos mostrar ao mundo que somos mais do que 1%.

————————————————–

Fontes:
Via: Blog linuxatual
Wikipedia: Usage share of operating systems
Campanha: seja mais um!

Artigos relacionados:

4 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. Moura

    Adoraria ,inclusive tenho instalado em meu pc Linux mint, mas o sistema complicado!!! Enquanto no windows qualquer hardware via flasch roda tranquilim , no linux é uma sina…sem falar nos travamentos e a dificuldade para os leigos na linha de comando. Enfim, acho que o windows continuará sendo o mais usado, a menos que os programadores do linux deixem de lado a elitização da programação e pensem mais no usuario leigo. Agora, em relação a NOM se eles quiserem bloqueiam as distribuições linux de acessar a web e ponto, ou estou enganado ?? Afinal a Web é também parte do plano na NOM.

    Gostei or Não: Positivo 0 Negativo 0

    1. anom_admin

      A dificuldade na linha de comando eu até entendo, mas travamentos? Voce quer dizer que trava total? Isto e muito mais comum no windows, na minha opiniao.

      “bloqueiam as distribuições linux de acessar a web”

      Ate existe forma de verificar que sistema operacional o usuário esta utilizando, mas isto tem como mascarar e fazer o servidor pensar que vc esta em um windows por exemplo.

      Gostei or Não: Positivo 0 Negativo 0

  2. livre1

    Sim aqui não uso mais Windows.

    Também estou pensando em mudar do Ubuntu, porque inclui o que alguns chamam de “blobs” que são na maioria dos casos drives com codigo fechado, vou continuar usando Ubuntu ou Debian, mais só em alguns casos.

    Quem prefere sistemas de grupos sem fins lucrativos tentar o Debian é um caminho.

    Mageia é outra distribuição que diz que vai ser sem fins lucrativos, mais até o momento não a um download disponivel.

    Mageia site em inglês: http://mageia.org/en/

    Site em português: http://mageia.org/pt-br/

    Artigo na Wikipedia em português: http://pt.wikipedia.org/wiki/Mageia

    Além de não usa Windows, não uso Iphone que é da Aplee, produtos da Aplee que uso são só que tem codigo aberto ou que ela patrocina que são open sources.

    Gostei or Não: Positivo 0 Negativo 0

  3. livre1

    Muito dificil Moura fazerem isto de bloquear a net pra quem usa Linux, muita gente ainda tem o pensamento que Linux é um sistema feito por desenvolvedores caridosos que trabalham de graça, alguns até trabalham como voluntarios, mais tem muita gente (acho que a maioria) que recebe dinheiro para desenvolver, as equipes por traz do Linux recebem investimento de grandes empresas.

    No banco do Brasil que tem em minha cidade nos caixas eletronicos já ta quase todas as maquinas com Linux (na tela é até escrito para quem acha que é mentira ta escrito assim “Terminal Linux” com um pinguim.

    Linux é usado nos computadores mais potentes do mundo veja: http://meiobit.com/66884/linux-lidera-no-top-500-de-super-computadores/

    Uma pesquisa no Google da muitos mais resultados.

    Quem for usar Ubuntu recomendo o forum muita gente lá e legal aprendi muita coisa lá: http://ubuntuforum-br.org/index.php

    Quem tiver internet muito lenta ainda consegue um cd gratis pedindo diretamente no site oficial da distribuição!

    Gostei or Não: Positivo 0 Negativo 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>