«

»

out 20

Conferência da ONU sobre biodiversidade, ou seria “como substituir o falido aquecimento global?”

GD Star Rating
loading...

Eu escrevi alguns meses atrás sobre a atual “crise da biodiversidade”. A crise da biodiversidade veio para substituir a “crise do aquecimento global”, que foi desmascarado várias vezes nos últimos anos. A intenção é criar um órgão no mesmo estilo do IPCC, repleto de ecoterroristas e burocratas globalistas, que imponha leis que obriguem os países as seguirem as regras autoritárias impostas por este órgão, que estará sob controle da ONU.

Teve início na última segunda-feira a décima edição da Conferência das Partes da Convenção da Organização das Nações Unidas sobre Diversidade Biológica (COP-10). No encontro, que termina no dia 29 de outubro, representantes de 193 países irão avaliar as metas de preservação ambiental assumidas para este ano e definir os novos objetivos até 2020. Como eu já havia reportado anteriormente, entre estes objetivos estará o estabelecimento de um tratado mundial juridicamente vinculativo, que sob o pretexto de salvar as espécies, irá impor limitações a países em desenvolvimento e de fato aumentar o poder da ONU como governo global, coisa que graças a Deus não conseguiram com o aquecimento global.

Podemos ver neste artigo da veja outra semelhança com a falsa crise do aquecimento global: o apelo emocional usando as crianças do futuro. Veja o que disse Ahmed Djoghlaf, secretário executivo da ONU para o COP-10:

“Vamos ter a coragem de olhar nos olhos dos nossos filhos e admitir que nós falhamos, individual e coletivamente, em cumprir as promessas feitas por 110 chefes de estado, em Johannesburg, em 2002, de que iríamos reduzir substancialmente as perdas na biodiversidade até 2010”

No mesmo artigo, vemos como funciona a transferência da crise do aquecimento global para a da bio-diversidade: “Mudanças climáticas – Nos últimos anos, as alterações no clima da Terra têm dominado a agenda das discussões sobre meio ambiente. Para Steiner, no entanto, os políticos ainda não conseguiram entender a importância das discussões sobre a biodiversidade”.

Para saber mais como Leia este artigo do blog sandcarioca, entitulado “Mas a biodiversidade está em crise?”

Alguns trechos que achei interessante:

Sinto muito, mas tudo isso choro e ranger de dentes tem um som familiar para ele.  Alguém poderia pensar que a espécie nunca antes tinha sido extintas ou foram forçados a mudar suas escalas. Eu acho que a todos aqueles transições glacial-interglacial e interglaciais-glacial não contam, apenas o homem supostamente faz as  alterações.  Ou talvez, porque leva muito tempo para que os continentes para bater um no outro, é apenas uma coisa terrível quando os seres humanos introduzem “espécies invasoras”. Invadem habitats novas o tempo todo, e uma invasão não exige sempre uma nova terra ponte.

Costumava haver preguiças gigantes na América do Sul.  A preguiça chegou pela primeira vez na América do Norte cerca de 7 milhões de anos atrás, provavelmente nadando   entre as ilhas da América do Sul.  Alguns preguiças mesmo evoluium plenamente em criaturas aquáticas semelhantes aos selos modernos, embora eles estão agora extintas. . Por 13 mil anos atrás, todas as preguiças  norte-americanas  também foram extintas, com exceção de algumas populações nas ilhas das Caraíbas.  O Homo sapiens não criá-los, não movê-los de continente para continente, e não levá-los à extinção.  Quando se trata de matar uma  espécie, a natureza é  campeão.

……

A CBD se reunirá em breve para adotar um novo plano estratégico. O novo plano revê vários dos 21 sub- metas anteriores, tais como o controlo de espécies invasoras, a criação de mais reservas de natureza e, claro, a mudança climática.  “Os desafios de se abordar os comportamentos e os contextos sociais para a conservação da biodiversidade são assustadores”, Rands estado et al.“Este é o ano no qual governos, empresas e a sociedade civil podem decidir levar a sério o papel central da biodiversidade no bem- estar e qualidade de vida e investir em assegurar o fluxo sustentável de bens públicos da natureza para as gerações presentes e futuras. “

Poderia ser, mas eu não apostaria nisso. As pessoas estão mais interessadas em levantar-se da pobreza, na cura das devastações de doenças da infância, ou simplesmente comendo regularmente. Os amantes da natureza os ‘verdes’ e as ONGs ecológicas devem aprender que as pessoas não respondem bem a estes sensacionalistas alegações de “crise” da biodiversidade. Particularmente chamando o mal da humanidade para o impacto insignificante que tivemos sobre a biodiversidade.

Se o objetivo é fazer com que as pessoas deem mais valor a natureza, então a natureza deve ser mais valiosa para as pessoas.Parem  de tentar assustar as pessoas e trabalhar sobre o problema mais difícil de convencê-los que a biodiversidade é uma coisa boa. Spreading frightening and accusatory biodiversity balderdash will not work, and for everyone’s sake, stop yammering on about climate change. Espalhando bobagens assustadores e acusações sobre a biodiversidade  não vai funcionar, e para o bem de todos, parem de tagarelar sobre a mudança climática.

Fontes:
SandCarioca: Mas a biodiversidade está em crise?
Convention on Biological Diversity
Biodiversidade: o novo aquecimento global
2010 International Year of Biodiversity
Veja: Conferência da ONU sobre biodiversidade quer apelar para o bolso

Conferência da ONU sobre biodiversidade, ou seria “como substituir o falido aquecimento global?”, 10.0 out of 10 based on 1 rating

Artigos relacionados:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>